Como ficar rico?

Powered by Rock Convert

Os ricos pensam de forma diferente. Mesmo que você não pense tanto em como ficar rico, é importante entender que não é pedindo aumento que você vai ter uma vida financeira melhor (muito menos ficar rico).

12312412

Um dos melhores livros financeiros que já li na vida foi “Pai Rico, Pai Pobre”, de Robert Kiyosaki, por indicação do meu pai (quando comecei a pensar em como ficar rico). Foi meu primeiro contato com a área financeira, quando ainda era adolescente, e posso dizer que mudou minha forma de pensar. Dentre as inúmeras “sacadas” contidas no livro, a mais importante, a meu ver, é a diferença de pensamento entre ricos, classe média e classe pobre quanto aos questionamentos de como ficar rico.

1. Definições

Para entender essa diferença de pensamento, é importante ter bem claro alguns conceitos trazidos por Robert no livro. São eles:

RENDA: todo dinheiro que entra periodicamente. Existem 4 tipos de renda:

– Empregado: trabalha para uma empresa, recebe salários;
– Autônomo: trabalha para si mesmo, recebe honorários;
– Dono de empresa: possui sua própria empresa, recebe dividendos;
– Investidor: seu dinheiro trabalha pra você, recebe rendimentos (ex: poupança).

DESPESAS: gastos em geral.

ATIVOS: “Algo que põe dinheiro no seu bolso”. Se você comprar um imóvel para alugar, esse imóvel é um ativo, pois trará uma renda mensal para você (a definição de “ativo” criada por Robert é diferente da definição contábil da palavra “ativo”).

PASSIVOS: “Algo que tira dinheiro do seu bolso”. Se você comprar um imóvel para usar, seu imóvel será um passivo, pois gera despesas mensais para você, como manutenção, IPTU, condomínio, etc (aqui também a definição da palavra “passivo” é diferente de sua definição contábil).

 

2. Pensamento “Classe Pobre”

A estrutura financeira aqui é bem simples: todo dinheiro que entra vem de salários ou honorários (empregados ou autônomos), e é gasto diretamente com despesas, como alimentação, moradia e transporte. No fim do mês não sobra dinheiro, e não tem como ficar rico.

imagem-2

3. Pensamento “Classe Média”

As pessoas da classe média possuem uma renda maior e, em geral, passam a vida comprando passivos. Logo cedo parcelam o primeiro imóvel e já começam com um dos maiores passivos (parcelas do imóvel, IPTU, manutenção, condomínio…). Com o que sobra de dinheiro compram um automóvel, mais um grande passivo (parcelas do carro, IPVA, seguro, manutenção, desvalorização do automóvel…).

Conforme a renda vai crescendo e a família aumentando, procuram uma casa maior para morar, aumentando ainda mais o tamanho de seu passivo (parcelas maiores, IPTU maior, maior gasto com manutenção…). Além disso, de tempo em tempo compram um carro novo, crescendo mais uma vez o passivo. Não só os passivos vão aumentando, mas também as despesas, já que é possível viver melhor: passam a fazer viagens mais caras, comer em locais mais chiques, compram uma TV nova, um notebook novo, mais móveis para a casa…

O padrão de vida criado faz com que a classe média dependa cada vez mais de seu trabalho. Para aumentar o padrão de vida a classe média se esforça mais e trabalha mais. Dessa forma simplesmente não tem como ficar rico.

imagem-03

Veja no esquemático acima que o problema desse pensamento é que a renda é gasta com aumento de despesas e de passivos (gerando um aumento maior ainda nas despesas). O esforço inicial para se ter um aumento salarial é rapidamente absorvido pelos novos gastos e, em pouco tempo, a pessoa já necessita mais uma vez de aumento. Só que agora ela já está se esforçando mais ainda em seu trabalho. Veja essa situação no esquemático abaixo.

imagem-4 

Se essa pessoa for demitida (ou se aposentar), ela terá que reduzir consideravelmente seu padrão de vida, ou até vender seus passivos, já que depende completamente de seu trabalho para pagar suas despesas. Como eu disse: com esse modelo de pensamento não tem como ficar rico.

 

4. Pensamento “Classe Rica”

Powered by Rock Convert

Conforme escrevi em outro post (“Invista melhor seu tempo!“), temos todos as mesmas 24 horas por dia. Para adquirirem riqueza, os ricos investem na eficiência e eficácia própria (estudos) mas, principalmente, fazem o dinheiro trabalhar pra eles. Ao invés de focar na compra de passivos (algo que tira dinheiro do seu bolso), os ricos focam em adquirir ativos (algo que põe dinheiro no seu bolso).

imagem-5

Pontos importantes do esquemático acima:

– Muitos ricos não recebem salário e honorários (vivem de dividendos e rendimentos);
– A coluna das despesas é menor que a coluna de renda, o que permite investir cada vez mais em ativos;
– Não é que a coluna de passivos dos ricos (casa, carro, lancha, TV…) seja pequena, muito pelo contrário. No entanto, foca-se primeiro em como ficar rico, crescendo sua coluna de ativos, para apenas depois comprar os passivos. A coluna de passivos é mantida sempre consideravelmente menor que a coluna de ativos!

Veja como é simples: quanto mais ativos você adquire, maior é sua renda e mais ativos você pode adquirir! E isso independe de quantas horas você tem no seu dia, já que os Ativos geram renda independente de você. Quanto mais dinheiro os ricos têm trabalhando para eles, menos eles precisam trabalhar pelo dinheiro!

 

Resumindo, a partir do pensamento da classe rica:

1. Utilize sua renda para comprar ativos;

2. Reduza intencionalmente suas despesas (“Seja chefe do seu dinheiro!“);

3. Mantenha sua coluna de passivos pequena (entenda o quanto de despesas mensais aquele passivo irá gerar);

4. Saiba comprar ativos: estude sobre finanças, investimentos.

Como ficar rico? Não é ganhando mais, é sendo mais inteligente.

 

A ideia desse artigo é trazer um ponto de vista diferente. É importante, no entanto, que se pense em como ficar rico procurando o equilíbrio, não se deixando levar pelo capitalismo puro.

O que você poderia mudar hoje na sua vida para se aproximar de uma mentalidade rica? Como ficar rico amanhã mudando algo hoje?

 

Sobre Autor

Rafael

Rafael é Parceiro da DAEXE formado em Engenharia Mecatrônica, pela Universidade de Brasília, com Pós-Graduação em Administração de Empresas pela Faculdade Getúlio Vargas (FGV). Faz atualmente MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria também na FGV. É consultor financeiro e estratégico de empresas pela BIZ Gestão Criativa e instrutor do Empretec, no Sebrae-DF.

 

 

 

 

 

Confira o Áudio Book:

Autor

Fundador e CEO da Daexe Assessoria Executiva. Administrador e Especialista em BSC.

Deixe seu comentário: