Gestão FInanceira - Assessoria-pra-empresas-Daexe

Gestão Financeira de resultados em 7 dicas

Powered by Rock Convert

A gestão financeira pode ser um grande problema de sua organização quando malfeita ou a solução para uma boa tomada de decisões – quando for apurada e realista.

Não há como ter um bom controle dos recursos que entram e que saem na empresa sem que haja uma ótima gestão financeira de seus fluxos de dinheiro.

Portanto, preparamos algumas dicas que você não pode deixar de lembrar quando for cumprir a gestão de suas finanças corporativas e deixá-las o mais correta possível.

Assessoria-pra-empresas-Daexe

Precisa de uma solução efetiva e profissional para a gestão da sua empresa? Agende uma ligação com um assessor e descubra tudo que a Daexe pode fazer por você!

1. Conheça as origens dos seus recebimentos e pagamentos

O acompanhamento do fluxo de caixa é importante para saber o quanto é recebido e quanto é gasto em sua empresa.

Mas além disso, é essencial que o gestor seja capaz de determinar de onde vêm os recursos que entram e para onde vão os recursos que saem do negócio.

Só assim poderá apontar em que parte da empresa deve investir mais e quais despesas podem ser diminuídas, por serem excessos ou desnecessidades.

 

2. Harmonize os prazos de pagamentos ao fornecedor e os recebimentos dos clientes

Se a gestora for capaz de estimar e conciliar as datas de quando os recursos deixam e aportam na empresa, ele poderá cobrir suas obrigações tranquilamente.

Logo antes de quitar seus débitos e as contar a pagar, haverá dinheiro vindo dos clientes para fazer tal cobertura.

 

3. Gestão Financeira e Documental são importantes

Muitas vezes é importante ter acesso rápido aos dados financeiros de sua empresa e conferir coisas relacionadas a vendas, impostos, entre outras informações.

Se o gestor não tiver tudo bem disposto, poderá perder tempo demais e até perder dinheiro com atrasos. Aposte em sistemas informatizados para fazer sua gestão financeira de forma mais precisa.

 

4. Tome cuidado com os “gastos ocultos” dos bancos

Se existe a necessidade de fazer um empréstimo bancário, leia com atenção o contrato e as cláusulas minuciosas.

Veja se existem cobranças excessivas que tornem o crédito muito desvantajoso para sua empresa a longo prazo.

Lembre-se de que o custo de um empréstimo não é somente a taxa de juros, mas sim o Custo Efetivo Total (CET): IOF, juros, o valor de contratação de crédito, e assim por diante.

Powered by Rock Convert

Verifique periodicamente se há cobranças de taxas de manutenção de sua conta corrente, anuidades do cartão de crédito corporativo, entre outras despesas que se pode renegociar e reduzir.

 

5. Analise a inadimplência dos clientes

Analisar os clientes que são maus pagadores é fundamental para as futuras decisões de concessão de crédito a prazo.

Faça um cadastro dos clientes e reduza os riscos de inadimplência a partir de uma boa avaliação de como seus principais compradores agem, se atrasam os pagamentos ou deixam de quitar suas dívidas com sua empresa.

 

6. Reserve um capital de giro

Ter recursos para investir em novos produtos de estoque ou para investimentos que proporcionem o crescimento da empresa é importantíssimo.

Se não houver capital de giro, a empresa vai recorrer aos empréstimos bancários, e passará a seus credores parte de seus bons resultados no mercado.

 

7. Invista parte de suas receitas brutas

A empreendedora deve poupar ou investir um pouco das suas receitas bruta. Independentemente do porte de sua empresa ou se está começando agora no mercado.

Investir 1 real, 1% dos recursos alcançados ou 10% das receitas todos os meses é importante para criar uma cultura de investimento.

A longo prazo, haverá uma reserva financeira para não pegar a gestora de surpresa, pronto para cobrir certas contas, como o 13º salário dos funcionários, as festinhas da empresa ou renovar a infraestrutura do local.

 

 

Planejamento Estratégico

 

Uma gestão financeira eficaz e bem feita vai abrir mais oportunidades de sucesso para sua empresa. Como você tem cuidado de sua gestão financeira e contábil, dos lançamentos e das rotinas na sua organização?

Autor

Fundador e CEO da Daexe Assessoria Executiva. Administrador e Especialista em BSC.

Deixe seu comentário: