O poder da análise SWOT para as empresas

Forças, fraquezas, oportunidades, ameaças: cada uma dessas palavras forma a base da análise SWOT. A sigla vem do inglês, mas o seu conceito se baseia em criar estratégias para impulsionar o crescimento dos negócios. Analisando cada um dos pontos do SWOT, é possível ir muito além dos resultados atuais.

O que é a análise SWOT?

Como você pode perceber, a análise SWOT é um sistema que leva à definição das estratégias de uma empresa. Esse tipo de método é comum em grandes empresas, mas, independente do tamanho de um negócio, ele pode ser implantado.

A ferramenta auxilia a realizar uma leitura completa dos principais pilares de uma empresa na hora de pensar o seu planejamento estratégico. A Força representa os potenciais da empresa. As Fraquezas são os pontos a serem melhorados. Já as oportunidades representam aquilo que há com boas perspectivas para ser melhor explorado. As ameaças, por sua vez, representam principalmente os concorrentes no mercado.

Qual o diferencial da análise SWOT?

Depois do trabalho de identificar cada ponto importante da empresa, fica a dúvida de como isso pode ser útil. Os dados obtidos pela análise SWOT apontam principalmente o que está dando certo e o que não está.

Além disso, o SWOT identifica o que a empresa está deixando de aproveitar. Muitas vezes há diferenciais e pontos positivos que os próprios gestores não enxergam, mas são identificados na análise.

Com as informações obtidas na análise você ganha ainda mais embasamento na tomada de decisões. Dessa forma, pode decidir os rumos do seu negócio com mais segurança e confiança no resultado. Por fim, você diminui os erros e foca nos acertos.

Veja também o artigo método de gestão empresarial

Como aplicar

Tirar a análise SWOT do papel e levá-la para a prática não é tão difícil quanto pode parecer. Para aplicar a análise e observar as características positivas e negativas do seu negócio, preste atenção!

O mais importante é enxergar a sua empresa como alguém que a vê de fora. Dessa forma vê-se muito melhor os pontos fortes e fracos. A primeira etapa é essa: visualizar a sua empresa como alguém externo.

Após mapear as forças e fraquezas, é a hora das oportunidades e ameaças. Procure por algo que tem potencial e é pouco explorado. Pense nos projetos que você idealiza, mas não dá o pontapé inicial: essas são as oportunidades. Observar os movimentos do mercado também pode fazer a diferença aqui. Isso pode ditar as inovações que a serem cogitadas para a sua própria empresa. 

Para analisar as ameaças também é importante conhecer o mercado. Saiba quem são os seus concorrentes, o que eles estão fazendo e como estão fazendo. Essa é a melhor forma de conhecer as suas principais ameaças. Além disso, é uma forma de “não ficar para trás”.

No geral, a análise SWOT pode elevar a sua empresa para um novo nível. O que não basta, contudo, é ficar na análise superficial. Seja crítico, rigoroso e estrategista. Se necessário, conte com alguém de fora para enxergar as forças e fraquezas, isso pode ser fundamental.

Agora que você entendeu a análise SWOT e a sua importância, mãos à obra! Pequenas e médias empresas também são muito beneficiadas com a estratégia. Mesmo que você tenha um negócio ainda em seu início, aposte nas melhores estratégias para evitar erros.

 

 

Deixe seu comentário:
2 respostas

Trackbacks & Pingbacks

Os comentários estão fechados.