Plano de contas gerencial: como elaborar e personalizar para minha empresa

Plano de contas gerencial: como elaborar e personalizar para minha empresa

Administrar um negócio torna-se uma tarefa mais fácil quando você possui um plano de contas gerencial. O modelo do plano auxilia a estruturar e organizar todos os dados financeiros existentes sobre a empresa. Você passa a ter não apenas mais controle, mas também mais conhecimento do seu negócio a partir do plano.

Para montar um plano personalizado é necessário, sobretudo, ter total conhecimento e acesso dos dados da empresa. Isso diz respeito desde os lucros a todos os tipos de contas. A seguir confira algumas dicas para estruturar o seu plano da melhor forma!

Plano de contas gerencial: o que é e como aplicar?

Basicamente o plano de contas gerencial consiste em uma série de itens listados que recebem classificações. Ele registrará todo o fluxo de caixa da empresa. Você pode dividi-los em grupos ainda maiores para especificar cada um.

O aconselhável é optar por dois grandes grupos:

Grupo Sintético: grupo principal com divisões como Receita Bruta, Despesas, entre outros dados;

Grupo Analítico: são subgrupos que especificam receita e custos, por exemplo.

Para entender melhor, no Grupo Sintético podem ser incluídas as Receitas. Dentro disso haverá um sub Grupo, que será o Analítico. Nesse caso, o sub Grupo será as Receitas com produtos, por exemplo. Assim, você cria mais sub Grupos detalhados de acordo com o seu negócio.

Em um restaurante, por exemplo, é possível criar grupos de menus, sobremesas, bebidas, etc. Já em uma livraria criam-se grupos de livros. Desse modo, cada empresa pode personalizar o seu plano de contas gerencial.

Não confunda o plano de contas gerencial com o plano de contas fiscal. O plano gerencial é personalizado, ou seja, é estruturado de acordo com as necessidades de cada empresa. As informações que serão contidas para a sua elaboração dependerão justamente da empresa. Nele estarão dados de todas as entradas e saídas detalhadamente.

Leia também sobre: contabilidade gerencial

Vantagens do plano de contas gerencial

Contar com um plano é fundamental para o andamento da sua empresa. Além da organização que se obtém, ele otimiza a pesquisa dos dados financeiros. Ao listar todos os dados como um verdadeiro checklist você evita erros e atrasos na administração.

As vantagens de um plano de contas gerencial perante outros planos, como o contábil, facilita a compreensão da sua importância. Ao contrário dos demais ele não possui um padrão fiscal, ou seja, é variável. Você – e deve – adequar o seu plano à sua empresa. Essa personalização, inclusive, é muito importante para garantir que ele seja bem utilizado.

O plano também permite um controle mais detalhado sobre as contas. Se algum erro estiver ocorrendo com as suas finanças, você claramente o detectará. Ainda, ele auxilia a identificar onde podem estar os gastos excessivos da empresa.

Plano personalizado

Como dito acima, personalizando um plano de contas gerencial é um diferencial para a sua empresa. Apesar de muitos modelos prontos disponíveis, ao estruturar o seu próprio plano você toma mais conhecida do seu negócio.

Veja o exemplo de um plano de conta gerencial:

RECEITA Bruta Total

Receita de vendas de serviços (consultoria empresarial, uso de sistemas, consultoria de marketing)

Receita de vendas de produtos (equipamentos, certificado digital)

CUSTOS

Custos fixos (manutenção de máquinas, insumos de produção, matéria prima, compra de materiais)

Custos variáveis

DESPESAS FIXAS, DIRETAS, VARIÁVEIS

Despesas operacionais (aluguel, água, luz, telefone, internet)

Despesas com RH (salário, 13º, férias, incentivos)

Lembre-se sempre de que o seu plano não precisar seguir padrões de outras empresas. Identifique o que realmente é importante na sua e inicie o seu plano a partir disso. Um plano personalizado é a garantia de que você estará, de fato, otimizado a empresa.