Nova pesquisa

If you are not happy with the results below please do another search

13 resultados encontrado para: KPI

1

Por que precisamos de KPIs? Por que precisamos medir o desempenho do negócio?

Este artigo foi escrito originalmente no blog bscdesigner

Não estou exagerando ao mencionar essas duas perguntas. Muitas pessoas ainda não têm certeza sobre o benefício de medir as coisas, mas antes vou conceituar o que é o KPI.

KPI é uma sigla em inglês utilizada para resumir o termo Key Performance Indicator, ou em português, Indicadores Chaves de Desempenho de uma meta ou objetivo. Normalmente utiliza-se indicadores para medir o desempenho dos processos de uma empresa, e com base nessas informações tomar decisões preventivas que auxiliam os gestores no alcance dos seus objetivos

Bem, na maioria dos casos essas perguntas não são feitas diretamente e são veladas por trás de algumas afirmações inocentes. Como por exemplo:

“Temos alguns KPIs, e nós conferimos regularmente no final de um período de referência.”

• Ótimo, mas neste caso “regularmente” na verdade significa uma vez por ano.

“Sim, estamos acompanhando o nosso desempenho! Temos um painel com alguns gráficos agradáveis! “

• Excelente, mas este “Dashboard” só é usado quando alguém precisa de adicionar umas fotos para uma apresentação do PowerPoint.

“Nós descobrimos uma lista de alguns bons KPIs para suporte ao cliente, e agora estamos a segui-los.”

• Para não mencionar que “KPIs” são tratados pelos funcionários como outra formalidade que não tem nada a ver com o “trabalho real ou tarefa do cotidiano”.

Então, o que há de errado com KPIs? Vamos começar a discussão agora, e se você tem algo a acrescentar, por favor, adicione nos comentários.

Como são as pequenas empresas que fazem negócios sem KPIs?

Se eu tivesse que escolher entre:

1) executar negócios com KPIs ruins que não estão alinhados com quaisquer metas significativas; ou

2) negócio de execução usando a intuição da minha equipe só.

Eu escolheria a segunda opção! KPIs ruins são realmente prejudiciais e desmotivadores! A execução de negócios usando apenas a intuição, pelo contrário, é muito boa.

Pergunte a qualquer proprietário de empresa de pequeno porte como é que ele ou ela decidem sobre a compra de alguns anúncios. Você vai aprender que a decisão é, na verdade, e provavelmente existem alguns indicadores ocultos implícitos baseados em fatos. Esses indicadores intuitivos são muitas vezes muito melhores do que aqueles que se pode encontrar na Internet.

Ainda temos de medir as coisas … e o desempenho não é uma exceção
Dê uma olhada nesta foto. Qual linha parece mais longa?

KPI - Ilusão de ótica daexe

Isso é uma simples demonstração que mostra que a nossa percepção das coisas não é o melhor (na verdade, as linhas têm o mesmo comprimento). Nós não estamos programados para fazer medições precisas, e é por isso que às vezes a nossa intuição falha e nos leva a conclusões erradas. Nós ainda precisamos de medir as coisas!

Jogando o jogo e sabendo como calcular a pontuação

Nos esportes, quando estamos aprendendo um novo jogo, se queremos ir em frente, precisamos entender como a pontuação é calculada.
Poderia ser tão simples como calcular o tempo para aqueles que nadam ou correm, ou tão complexo como um scorecard de golfe. O ponto é que, sem um padrão de medida nós não seríamos capazes de chegar a um acordo sobre as regras do jogo e comparar os nossos resultados com os resultados de outros.

Como seria um plano de dieta sem controle de peso?

Vamos dar outro exemplo – qualquer plano de dieta é compilação de vários componentes de medição:

• Liderando medidas – o número de calorias que uma pessoa consome; ou o número de calorias queimadas no ginásio;
• Medida em atraso – o peso!

Não que sem esses números não seriam capazes de planejar o seu plano de dieta, mas os valores destes indicadores ajudam a entender o seu progresso ou pedir aconselhamento profissional.

Algumas medidas nos poupam tempo e dinheiro

Quando você visita um médico com algum problema de saúde, certamente ele não te recomendará diretamente para fazer um exame caro, como uma ressonância magnética, ante de avaliar indicadores mais fáceis de medir – temperatura, pressão arterial, história familiar e assim por diante.
O mesmo se aplica a um negócio. Quando alguém demanda o trabalho de uma consultoria de negócios, consultor pergunta sobre ligações, taxas de conversão, carrinho de compras, custo médio e os lucros.

Por onde começar com indicadores? Planejamento e execução com indicadores

Para planejar uma campanha de marketing, a empresa deve saber quais os dados precisa olhar para tomar a decisão certa. Como gerente, minha maior preocupação é se os recursos investidos em marketing irão gerar algum lucro para o negócio, por isso precisamos saber:

• O custo total de campanha de marketing;
• Estimativa da audiência coberta;
• Taxas de conversão estimadas;
• Carrinho de compras média;
• Lucros esperados.

Com certeza, não há uma garantia exata de que os investimentos serão convertidos conforme o esperado, mas pelo menos temos algo para trabalhar. Antes de executar alguma campanha de marketing caro, eu testo:

• A mensagem que nós estamos indo para entregar para descobrir sua taxa de conversão;
• O público-alvo, se eles estão convertendo, assim como o público com o qual nós trabalhamos antes.

Tendo estes números a decisão é feita não só por causa das suposições intuitivas. Como você pode construir este modelo para o seu próprio negócio? Comece com a compreensão de seus processos de negócios e estratégia de negócios nos detalhes.

Conclusões e Recomendações

Permitam-me resumir os pensamentos deste artigo:

• Bons indicadores ajudam. Eles nos permitem fazer negócios mais transparentes e rastreáveis. Eles nos impedem de tomar decisões erradas, e ajudam a economizar tempo e dinheiro.
• Indicadores errados ferem. Eles desmotivam a equipe, e é tratado como outra formalidade que não tem nada a ver com o “trabalho real ou sua atividade cotidiana”.
• Os indicadores retratam a compreensão do negócio. Você não pode operar com bons indicadores, se você não entender o modelo de negócio.
• Ao estudar o modelo de negócio, fazer perguntas sobre as taxas de conversão e os custos totais de propriedade, estes são indicadores básicos que podem ser usados para entender o negócio melhor.

Agora que você sabe da importância de medir o desempenho e sabe por que precisamos de KPI. Convidamos-te a compartilhar conosco a sua experiência! Quais são os KPI na gestão de Pessoas, Processos Internos, Marketing e Finanças do seu negócio? Comente abaixo e participa da conversa!

3

Planejamento estratégico com BSC: saiba como implantar na sua empresa

O planejamento estratégico é fundamental para que uma empresa atinja seus objetivos e alcance o sucesso. Mas como determinar quais as metas mais importantes? Para isso, aliar o planejamento estratégico com o BSC pode auxiliar seu negócio. Criado por dois professores de Harvard, o BSC é um método construído para medir o desempenho além do […]

7

Como Aferir o Engajamento dos Funcionários – Resolvendo um Problema Impossível

Como Aferir o Engajamento dos Funcionários – Resolvendo um Problema Impossível

Este artigo foi escrito por Aleksey Savkin e gentilmente cedido para os leitores do blog da Daexe.

O engajamento dos funcionários é um termo cujo uso está na moda, e há uma razão profunda para isso! Segundo estudos recentes, o Engajamento dos Funcionários está diretamente associado aos resultados de desempenho da empresa. As organizações têm informado uma redução enorme de custos, à medida em que conseguem melhorar os níveis de engajamento dos funcionários.

  • Balanced Scorecard e engajamento dos funcionários

Processos comerciais internos

Disponibilidade de recursos e ferramentas

% das ideias dadas pelos funcionários e analisadas de forma detalhada

% das tarefas onde a qualidade é avaliada com o Balanced Scorecard

  • Gestão

% das tarefas com alto nível de especialização e envolvimento

Nível de reconhecimento recebido pelo empregado.

Leia também: Como Convencer os Stakeholders a Usarem o Conceito de Balanced Scorecard

Qual é a definição de Engajamento dos Funcionários?

  • Trata-se de um conceito de gestão de negócios (de acordo com o Wikipedia), que se refere ao entusiasmo dos funcionários em relação ao seu trabalho.
  • É um apego emocional ao trabalho, como afirmado nos informes do Scarlett Surveys
  • É compromisso emocional com a organização e seus objetivos, conforme afirma Kevin Kruse – escritor de artigos da Forbes e autor de diversos best-sellers voltados à gestão empresarial.

Eu acredito que todas as definições flertam com as palavras, mas a ideia é a mesma.

O importante é diferenciar engajamento dos funcionários de:

  • Satisfação do funcionário
  • Motivação
  • Felicidade

Problema de aferimento

Em um artigo publicado na Forbes, o engajamento dos funcionários é definido como um sentimento e é comparado ao amor. Como se pode medir o sentimento e como se poderia aferir o amor? Não há como fazer isso, mas podemos medir alguns aspectos relacionados (chamados de “perguntas representativas” no artigo).

  • Há o mesmo problema relacionado ao Engajamento dos Funcionários, visto que provavelmente concordaremos com o fato de que se trata de um sentimento que devemos tratar e aferir como um sentimento. E não temos ideia de como fazer isso!

Por outro lado, com a digitalização de todos os aspectos possíveis, provavelmente poderemos chegar a algumas deduções razoáveis.

Abordagem tradicional com levantamentos

A maneira tradicional de medir o engajamento dos funcionários é fazendo um levantamento. Minha opinião é a de que os levantamentos nunca serão objetivos o suficiente. No caso do engajamento, os funcionários têm uma ampla gama de possibilidades de jogar com as respostas. Mesmo que um levantamento seja feito anonimamente.

Eu acredito que seja uma boa ideia combinar pesquisas tradicionais com medidas objetivas.

Meça o que realmente importa

Outro problema com os levantamentos tradicionais é que as perguntas usadas neles não estão relacionadas aos resultados do negócio. Ex.: não está claro se, e como, algum fator do tipo “ambiente familiar no escritório”, afetará o engajamento dos funcionários e, mais ainda, como esse fator afetará o desempenho da empresa.

A análise intitulada Meta-análise Q12 – A relação entre engajamento no trabalho e resultados organizacionais) e publicada pela Gallup nos dá uma pista para esse problema. Este relatório resume a relação entre 12 elementos de engajamento e resultados de desempenho. Na próxima vez que escolher perguntas para uma pesquisa de engajamento de funcionários e decodificar os resultados, você terá muito mais informações sobre os resultados de desempenho associados a determinados fatores que influenciam o engajamento dos funcionários e sua importância.

Leia também: 7 razões para investir mais em seus funcionários

Assistente de Criação e Estratégias – Conjunto de Indicadores de Desempenho em 6 Minutos

Responda a perguntas simples – crie um mapa estratégico profissional em 6 minutos.

A formulação e a descrição das estratégias podem se tornar um projeto demorado, mesmo para um estrategista experiente. Este Assistente de Estratégias de Conjuntos de Indicadores de Desempenho tornará todo o processo rápido e intuitivo.

Medição objetiva com KPIs e Conjunto de Indicadores de Desempenho

O que viria a ser uma abordagem objetiva do Engajamento dos Funcionários? Como discutimos acima, o engajamento é um sentimento e não há como aferi-lo com 100% de precisão, mas podemos tentar.

Utilizamos a estrutura do Conjunto de Indicadores de Desempenho e criamos um Conjunto de Indicadores de Desempenho e de Engajamento dos Funcionários no BSC.

Confira o Conjunto de Indicadores de Desempenho:

  • Na guia KPIs, pode-se encontrar perspectivas e KPIs dentro de tais perspectivas. Cada KPI tem uma descrição acompanhada de valores estabelecidos como metas.
  • Na guia “metas comerciais”, é possível encontrar algumas metas comerciais a título de exemplos.

Ação é a parte mais importante

Não importa o que você usa para medir o engajamento dos funcionários – se levantamentos ou o Conjunto de Indicadores de Desempenho mencionado acima. O mais importante é o que você faz com a informação de que você dispõe. Aja adequadamente para melhor o engajamento dos funcionários e você conseguirá melhorar o resultado final do desempenho comercial.

Gostou do artigo ? Compartilhe suas experiências nos comentários.

 

 

8

Como Convencer os Stakeholders a Usarem o Conceito de Balanced Scorecard

 

Como Convencer os Stakeholders a Usarem o Conceito de Balanced Scorecard

Este artigo foi escrito por Aleksey Savkin e gentilmente cedido para os leitores do blog da Daexe.

O Balanced Scorecard é uma ferramenta de negócios reconhecida mundialmente pelos executivos das empresas. O segredo do projeto de sucesso do BSC é que todos os principais funcionários, proprietários de empresas e gerentes de alto escalão estão envolvidos.

As pesquisas mostram que o maior desafio durante a implementação do BSC é o problema motivacional. Antes de iniciar um projeto de Balanced Scorecard, é necessário explicar esta abordagem de negócio a todas as partes interessadas (stakeholders). De modo a que integrem a concepção do Balanced Scorecard e, no futuro, se tornem usuários ativos desta ferramenta comercial. Com certeza, você também enfrentará alguns problemas técnicos, mas será fácil resolvê-los se tiver todos os stakeholders ao seu lado.

O Balanced Scorecard já é amplamente usado

Iniciemos com alguns fatos básicos. A estatística mostra que a estrutura do Balanced Scorecard já é amplamente utilizada em empresas em todo o mundo:

Segundo o estudo da Cranfield University:

  • Mais de 50% das grandes empresas usam algum tipo de Balanced Scorecard.

Segundo o levantamento feito pela 2GC sobre o uso do Balanced Scorecard:

  • 31% das empresas declararam que o Balanced Scorecard é extremamente prestativo, e 42% que ele é muito útil
  • 34% das empresas entrevistadas usam o BSC para gestão estratégica, 35% o usam para relatórios e 17% para gestão operacional

Segundo a Bain & Co

  • Cerca de 70 por cento das organizações implementaram, pelo menos parcialmente, um Balanced Scorecard até 2006.
  • 50% das empresas da Fortune 1.000 estão usando o Balanced Scorecard
  • O Balanced Scorecard foi uma das 5 ferramentas de negócios mais utilizadas em 2013

Você encontrará todas as estatísticas mencionadas no artigo Balanced Scorecard: Folha Informativa e Estatísticas.

Até agora, vemos que o Balanced Scorecard é amplamente utilizado, mas por que é usado? Seguem aqui mais alguns dados que revelam problemas que todas as empresas enfrentam e que o Balanced Scorecard aborda:

De acordo com o Balanced Scorecard Colaborativo

  • 95% da força de trabalho típica não entende a estratégia de suas organizações
  • 90% das organizações não conseguem executar suas estratégias com sucesso
  • 70% das organizações não vinculam os incentivos da gestão intermediária à estratégia

 

O Balanced Scorecard permite que se veja o que há de mais importante

É aí que o Balanced Scorecard entra. Ele permite que você veja o quadro geral do que está acontecendo na empresa e compartilhe esse quadro com os funcionários. Como resultado, os funcionários de nível de atendimento começam a ver a conexão entre o que estão fazendo no momento e a estratégia da empresa. Os executivos aproveitam a visão de cima do que está acontecendo na empresa, por que isso está acontecendo e qual é a resposta da empresa.

Analise seu último lapso

Todo negócio falha em algum projeto ou outro. Na maioria dos casos, não é a questão de uma estratégia errada, mas sim uma questão de má execução. Dê uma olhada no seu último fracasso comercial:

  • Se você tivesse feito um trabalho melhor, você teria uma maior compreensão do que está acontecendo?
  • Seus funcionários alcançariam melhores resultados caso soubessem do plano estratégico por trás de seu trabalho?
  • Se o seu projeto seria mais previsível, você usaria medidas claramente definidas e KPIs?

Caso tenha respondido “Sim” a pelo menos uma das perguntas, o Balanced Scorecard poderá ajudá-lo neste caso. A alta gestão estaria mais focada nos principais desafios do projeto e os funcionários poderiam atingir melhores resultados mais rapidamente. O BSC não é uma pílula mágica e não lhe garante a solução de nenhum problema comercial, mas permite que sua equipe mantenha o foco e minimize os riscos na execução da estratégia.

Já temos os KPIs! 

A maioria dos gestores comerciais argumenta que eles já têm KPIs e, com essa ferramenta, gerenciam seus negócios. Infelizmente, os KPIs são para medição, não para a gestão. Eles podem dar algumas ideias, mas falta-lhes a conexão com a estratégia, os objetivos comerciais e os planos de ação. Foi discutido em detalhes no artigo “Por que a maioria dos KPIs não funciona e o que fazer a respeito”? Para funcionarem de forma eficaz, os KPIs devem ser colocados em um contexto comercial.

Como exatamente o Balanced Scorecard poderá ajudar?

A essa altura, sabemos que para executar uma estratégia de negócios de maneira eficaz, os gestores de alto escalão, gerentes de departamento e funcionários de nível de atendimento precisam ter uma visão geral do que está acontecendo no negócio e por quê. As iniciativas de gestão devem estar alinhadas com a estratégia e precisamos de KPIs para sabermos que estamos no caminho certo. A questão é: “Como o Balanced Scorecard pode nos ajudar”?

  • Obriga os altos executivos a formalizar suas ideias estratégicas em uma forma de mapa estratégico. O mapa estratégico deve ter objetivos comerciais e o mais importante é que, esses objetivos de negócios, devem ser interligados por uma conexão de causa e efeito.
  • Os KPIs estarão alinhados aos objetivos comerciais, para que saibamos se estamos no caminho certo para alcançar o objetivo comercial.
  • No BSC, para cada objetivo comercial, teremos um plano de ação que informará aos funcionários o que eles devem fazer para atingir o objetivo comercial específico.
  • O projeto do Balanced Scorecard será em cascata. O Balanced Scorecard, com seus KPIs e planos de ação, não deve ser usado apenas pelos gestores seniores, mas sim delegado aos níveis departamentais.

Você ainda precisa das suas ferramentas de gestão de tarefas/projetos?

O Balanced Scorecard não substitui as ferramentas clássicas de gestão de projetos. O BSC aborda os problemas de execução da estratégia, não os desafios no gerenciamento de tarefas. O Balanced Scorecard fornece um contexto de negócios para tarefas operacionais. Em vez de apenas fazer o seu trabalho, os funcionários poderão entender por que eles estão fazendo isso e porque é importante. Permite mudar a percepção do trabalho. Como resultado, as empresas que implementaram o Balanced Scorecard relataram aumentos significativos no desempenho final dos negócios.

Segundo o levantamento feito pela 2GC sobre o uso do Balanced Scorecard:

  • Os impactos mais significativos da implementação do Balanced Scorecard foram encontrados nas ações empresariais (83%).
  • Segundo o Fórum do Balanced Scorecard
  • 80% das organizações que utilizam o Balanced Scorecard relataram melhorias no desempenho operacional
  • 66% dessas organizações relataram um aumento nos lucros

O Balanced Scorecard e um painel não são a mesma coisa

A maioria das empresas tem algum tipo de painel. Um painel e um Balanced Scorecard não são as mesmas ferramentas comerciais. Eles são projetados para diferentes propósitos.

  • Os painéis ajudam a gerar algumas percepções comerciais. Os painéis são ótimos para monitorar o estado atual dos negócios.
  • Quando se trata de novos desafios, você precisará de um indicador de desempenho que rastreie seu progresso em direção aos objetivos de negócios especificados.

Para um gestor de alto escalão, o Balanced Scorecard:

  • Lhe dá uma visão macro do que está acontecendo na empresa
  • Ajuda a formular e executar a estratégia
  • Auxilia na visualização de informações cruciais no mapa estratégico

Na próxima vez em que um gestor de alto escalão precise tomar algum tipo de decisão comercial, ele ou ela não terá apenas informações operacionais, mas também terá a compreensão das conexões de causa e efeito entre os objetivos de negócios envolvidos e as soluções de negócios sugeridas.

Quais são os entre os benefícios BSC para um gestor de unidades comerciais?

  • Para um gestor de unidades comerciais, o Balanced Scorecard:
  • Ajuda a monitorar o desempenho atual
  • Ajuda a acompanhar o progresso em direção aos objetivos comerciais
  • Visualiza informações importantes sobre desempenho

Junto do Balanced Scorecard, as iniciativas de alto nível serão traduzidas mais logicamente para o nível departamental. Dessa forma, os gerentes das unidades comerciais poderão concentrar-se no que é importante e evitar fazer um trabalho que não ajuda a empresa a executar sua estratégia.

Quais são os benefícios do BSC para funcionário do nível de atendimento?

Para os funcionários do nível de atendimento, o Balanced Scorecard:

  • Mostra como a tarefa atual está vinculada à estratégia da empresa
  • Acompanha o desempenho atual de forma transparente

Os funcionários ficam feliz por realizarem um trabalho onde um objetivo final e as medidas de progresso são claramente definidas. Com o Balanced Scorecard, os gestores estruturais poderão traduzir para os funcionários de nível de linha não apenas o que deve ser feito, mas por que isso deve ser feito. Conhecer o objetivo final ajuda os funcionários a realizar seu trabalho com mais eficiência.

O QUE SE PODE FAZER no Balanced Scorecard:

  • Não execute o projeto do BSC sozinho. Os gestores de alto escalão gostam de jogar seus joguinhos sozinhos. No caso do Balanced Scorecard, isso não funcionará. Envolva sua equipe o mais rápido possível. Dessa forma, você obterá melhores KPIs, objetivos comerciais, planos de ação e, por fim, obterá melhores resultados.
  • Não use KPIs de recompensa. Vincular recompensas a KPIs específicos facilitará muito a vida do RH, mas não é recomendado o uso de KPIs de recompensas em seu indicador de desempenho; as pesquisas e práticas recomendadas também confirmam esse ponto de vista. Confira o artigo “Remuneração e recompensa por práticas recomendadas de KPI” para obter mais detalhes.
  • Não copie os KPIs de outras empresas. Você precisa mapear seus objetivos de negócios e, em seguida, criar KPIs que medirão seu progresso em relação aos objetivos comerciais ou monitorarão seu desempenho atual. Os objetivos comerciais vêm em primeiro lugar, não os KPIs. Por esse motivo, não faz sentido copiar os KPIs dos outros.

Escolhendo uma ferramenta de automação

Como foi mostrado, o Balanced Scorecard não tem a ver com poucos KPIs e não se destina apenas aos gestores de alto escalão. Para ajudar a empresa a executar sua estratégia, o Balanced Scorecard deve fazer parte do conjunto de ferramentas comerciais de todos os departamentos. A questão é: qual ferramenta de automação de software uma empresa pode usar para o Balanced Scorecard?

  • O Excel é uma ótima opção quando você está diante de um protótipo
  • Quando se trata do mapa estratégico, em cascata, partilhando o seu BSC, escolha um software profissional do Balanced Scorecard como o BSC Designer.

É melhor compartilhar a verdade

Fatos dizem, histórias vendem. Temos de aprender muitos fatos sobre o Balanced Scorecard, mas, para ser realmente persuasivo, é necessário partilhar histórias sobre o Balanced Scorecard com as partes interessadas.

O software BSC Designer ajudou muitas empresas na automação do conceito do Balanced Scorecard. Visite a seção de depoimentos no BSC Designer. Lá, você encontrará mais de 80 depoimentos de usuários de várias empresas de todo o mundo.

Histórias para o mundo dos negócios

As pessoas envolvidas com negócios gostam de ver não apenas os depoimentos do usuário, mas os estudos de caso com mais fatos e detalhes. Compartilhe com sua parte interessada uma das histórias comerciais de nossa seção de estudos de caso. Seguem abaixo alguns estudos de caso mais recentes:

  • A empresa de desenvolvimento de software 2Realpeople utilizou o quadro do Balanced Scorecard automatizado com o BSC Designer para modelar a sua estratégia comercial para 2014.
  • O fornecedor de serviços de segurança da informação, localizado na Eslovénia, a empresa Astec d.o.o. iniciou o projeto do Balanced Scorecard para implementar o controle em seus processos comerciais.
  • Os principais gestores do Concept Italia usam o software BSC Designer para avaliar o nível de realização dos objetivos comerciais. Um dos principais objetivos do uso do BSC Designer na empresa é melhorar a satisfação do cliente.
  • O software BSC Designer suporta uma mudança cultural do tipo “estou fazendo meu trabalho” para “eu entendo a estratégia”, na Talent Consulting.

Ainda duvida do Balanced Scorecard?

É uma tarefa desafiadora capturar todas as características e detalhes sobre o Balanced Scorecard em apenas um artigo. Você encontrará mais detalhes e artigos perspicazes sobre o Balanced Scorecard em outros Artigos do nosso Blog. Além disso, sinta-se à vontade para nos enviar suas perguntas, conte com a Daexe !

9

Balanced Scorecard: Folha Informativa e Estatísticas

 

Balanced Scorecard: Folha Informativa e Estatísticas

Este artigo foi escrito por Aleksey Savkin e gentilmente cedido para os leitores do blog da Daexe.

Existem alguns fatos sobre o Balanced Scorecard que devem ser verificados antes de se iniciar a implementação deste sistema de gestão de desempenho. Como resultado, temos a certeza de que você estará interessado em tentar implementar esse conceito em seu negócio.

De acordo com o Relatório do Estado Global de Pesquisas sobre Estratégia e Liderança de 2014

  • 72% dos executivos das pesquisas responderam que seu modelo de negócios “estará sob ameaça nos próximos cinco anos”.
  • 54% dos entrevistados relataram um mau alinhamento vertical.
  • Para a descrição da estratégia, os executivos usam: SWOT (61%), Modelagem Financeira (55%), Balanced Scorecard (49%)

Segunda o Levantamento Anual de Uso do BSC de 2014

  • 64% dos participantes responderam que usam o BSC para sua gestão estratégica.
  • 44% dos participantes responderam que emitem mensalmente relatórios, conforme o BSC.

De acordo com o Balanced Scorecard

  • Mais de 50 porcento das grandes empresas usa algum tipo de conjunto de indicadores de desempenho, segundo estudo da Cranfield University

Leia também: Como o Balanced Scorecard de 2014 Foi Avaliado? Confira a Análise dos Resultados da Pesquisa

Segundo o Balanced Scorecard Collaborative

  • 95% da força de trabalho típica não entende a estratégia de suas organizações
  • 90% das organizações não consegue executar suas estratégias com sucesso
  • 86% das equipes executivas gasta menos de uma hora por mês discutindo a estratégia
  • 70% das organizações não vincula os incentivos da gestão intermediária à estratégia
  • 60% das organizações não vincula a estratégia ao orçamento

Há alguns fatos sobre o Balanced Scorecard que devemos verificar antes de iniciar a implementação deste Sistema de gestão de desempenhos. Como resultado, temos a certeza de que você terá interesse em tentar implementar o conceito de Balanced Scorecard em sua empresa.

De acordo com o relatório BSC de Frustrações e Desafios:

  • 30% das frustrações e desafios do BSC estão associados aos aspectos de motivação do Balanced Scorecard

De acordo com o levantamento da 2GC sobre o uso do Balanced Scorecard:

  • 31% das empresas declararam que o Balanced Scorecard é extremamente útil, enquanto que 42% dizem ser ele muito útil
  • 34% das empresas entrevistadas usam o BSC para gestão estratégica, 35% para emissão de relatórios, 17% para gestão operacional
  • 29% das empresas utilizaram consultores externos para conceber o Balanced Scorecard
  • Os impactos mais significativos da implementação do BSC foram constatados nas ações (83%) e comportamentos (58%) comerciais; a avaliação tem impacto de 63% e o sistema de recompensas tem menor impacto (cerca de 30%)
  • A maior parte dos Balanced Scorecards foi utilizada para fins de planejamento (79%), orçamento (70%) e estabelecimento de metas (51%)

Segundo o Fórum do Balanced Scorecard

  • 80% das organizações que usam o Balanced Scorecard relataram melhorias no desempenho operacional
  • 66% dessas organizações relataram um aumento nos lucros

Segundo a Bain & Co

  • Cerca de 70% das organizações implementaram, pelo menos parcialmente, um Balanced Scorecard até 2006.
  • 50% das empresas da Fortune 1.000 utilizam o Balanced Scorecard

Segundo o Levantamento feito pela(o) “Consulta Anual de Negócios/Balanced Scorecard

  • 37% dos entrevistados não estão satisfeitos com a forma como medem sua organização
  • 67% dos entrevistados usam planilhas
  • 19,5% usam software especializado de gestão de desempenho
  • 19,5% responderam que os Scorecards de seus negócios fornecem o nível certo de informações para que eles possam tomar decisões estratégicas
  • 31,2% têm de 11-20 KPIs nos seus Scorecards e 37,7% têm 1-10 KPIs
  • 40,3% dos entrevistados confirmaram que sua gestão executiva tem um compromisso com seu indicador de desempenho, e apenas 18,8% responderam que existe um compromisso por parte dos departamentos
  • Para 44,2% dos participantes, um indicador de desempenho comercial ainda é uma medida, e não uma ferramenta de gestão
  • 20% das empresas implementaram com sucesso os produtos de softwares de gestão de desempenho e relataram uma influência positiva de seus Scorecard, no desempenho final dos negócios.

Leia também: A Importância de uma Auditoria no Planejamento e Implantação do Balanced Scorecard

De acordo com o levantamento salarial da Indeed.com

  • Para o título “Balanced Scorecard”, o salário anual médio a partir de 2012 será de $ 112.000,00
  • A média salarial envolvendo os postos de trabalhos relacionados ao Balanced Scorecard é 84% superior à média dos salários de todos os postos de trabalho.

O que dizem os especialistas

  • Entrevistamos vários especialistas em gestão de desempenho. Confira o que eles pensam sobre o BSC, KPIs e outras ferramentas comerciais populares

Perfil do Usuário

Embora a maioria dos profissionais de negócios possa se beneficiar deste conceito, certamente há alguns especialistas que fazem parte do nosso perfil principal de usuários.

  • CEOs, fundadores da empresa
  • Profissionais de Estratégia Empresarial e Planejamento Estratégico
  • Especialistas em Gestão de Mudanças, Melhoria de Processos e Desenvolvimento de Negócios
  • Gestores de processos
  • Profissionais da Análise de Negócios e de Consultoria de Gestão
  • Gestores de garantia de qualidade
  • Especialistas em RH
  • Gestores da cadeia de suprimentos
  • Gestores de marketing
  • Diretores operacionais

Gostou do artigo ? Comente suas experiências.

10

Perguntas & Respostas sobre o Balanced Scorecard

Balanced Scorecard: Confira perguntas e respostas sobre essa importante ferramenta de gestão.

Este artigo foi escrito por Aleksey Savkin e gentilmente cedido para os leitores do blog da Daexe.

Se você perguntar a um profissional de negócios sobre o Balanced Scorecard, em 95% dos casos, você ouvirá que se trata de “equilibrar” os Principais Indicadores de Desempenho dentro de quatro perspectivas. Com essas ideias enganosas, as pessoas começam a implementar a estrutura, não conseguem faze-lo e chegam à conclusão de que o Balanced Scorecard não é para elas.

Segue uma compilação das perguntas mais frequentes sobre o Balanced Scorecard e os KPIs. Esperamos que as nossas respostas o(a) ajudem a trilhar o caminho certo com a estrutura.

O que é um Balanced Scorecard?

Uma resposta curta seria: trata-se de uma estrutura de execução de estratégias. Tendo dito isso, precisamos entender que não há um acordo universal sobre o que é estratégia, ou sobre as formas de rastrear sua execução.

Por vezes, o Balanced Scorecard é definido como um meio de articular a estratégia, traduzi-la para os funcionários de atendimento e garantir que essas ideias sejam executadas com sucesso.

Se escreve “Balanced Scorecard” ou “Balanced score card”?

O termo correto é “Balanced Scorecard” ou “BSC.” Seria errado escrever conjunto de indicadores de desempenho (em letras minúsculas), Conjunto de Indicadores de Performance, BSc, bsc etc.

Quem são os autores do Balanced Scorecard?

A ideia foi sugerida pela primeira vez no início dos anos 90, pelos drs. Robert Kaplan e David Norton. O site do Instituto do Balanced Scorecard é um ponto de referência obrigatória para informações históricas, bem como para conselhos práticos sobre o BSC.

Quem o utiliza?

Qualquer organização tem uma estratégia, mesmo pequenas empresas e pessoas físicas; portanto, com algumas modificações, o Balanced Scorecard pode ser usado por qualquer organização, incluindo organizações sem fins lucrativos. Segundo um estudo do Grupo Gartner, mais de 50% das grandes organizações adotaram o Balanced Scorecard.

Leia também:O poder da análise SWOT para as empresas

Por que as empresas o usam?

A raiz do problema é que o quadro estratégico nas mentes dos gestores de alto escalão não é o mesmo que uma imagem nas mentes dos funcionários de nível de atendimento. Os estudos do Relatório do Conjunto de Indicadores de Colaboração mostram que mais de 95% dos funcionários não entendem a estratégia de uma organização. Isso leva as organizações a uma execução menos eficiente e eficaz.

O Balanced Scorecard supostamente ajuda a resolver esse problema, alinhando metas de nível superior com ações de nível de atendimento e, assim, tornando o processo de execução da estratégia mais rastreável.

Aqui temos mais fatos sobre o Balanced Scorecard, os quais esclarecem o quanto ele é usado e quais problemas ele resolve.

Tem a ver com os principais indicadores de desempenho?

Em suas versões anteriores, parecia mais uma estrutura de medição de desempenho, na qual as medidas (não necessariamente os principais indicadores de desempenho) desempenhavam um papel significativo. Atualmente, as medidas são responsáveis pelo acompanhamento da execução da estratégia, mas eu diria que a parte principal é um mapa estratégico com metas comerciais conectadas por links de causa e efeito. As métricas ainda estão lá, mas elas não são o principal objetivo do jogo.

Quais são os princípios-chave do Balanced Scorecard?

Vou simplificar, mas, ao meu ver, esses são os três princípios mais importantes:

  1. Relação de causa e efeito entre objetivos
  2. Mostrar como o valor do cliente é criado e como ele está vinculado aos objetivos da organização
  3. Alinhamento de medidas e iniciativas com objetivos

Qual é o processo do Balanced Scorecard?

Varia de empresa para empresa e de consultor para consultor. Isso é o que recomendamos para a execução da estratégia, no geral, e para o Balanced Scorecard, em particular.

E se uma empresa tiver um Balanced Scorecard com muitos KPIs, mas sem uma estratégia?

O Balanced Scorecard é um termo que está na moda. Como acontece com qualquer termo que pegou, algumas confusões são inevitáveis. Um conjunto de mais de 100 KPIs não é um Balanced Scorecard, é um indicador de KPI. Seria mais correto chamar essas ferramentas comerciais de um painel ou simplesmente de um indicador de desempenho. Assim, a diferença entre um painel e um indicador de desempenho fica bem clara.

As abordagens são similares às do Balanced Scorecard?

Os executivos de negócios sempre usam uma combinação de várias ferramentas. Existem estruturas que abordam o problema do planejamento estratégico e de execução: Hoshin Kanri, 7-S, OKRs, Geração de Modelos Comerciais (vide o livro de Yves Pigneur e Alexander Osterwald). E, com certeza, existem muitas outras ferramentas de suporte como o SWOT, análise de lacunas, avaliação de riscos etc. Na prática, há sempre uma mistura de diferentes ferramentas de negócios.

Preciso de um software para trabalhar com o Balanced Scorecard?

Na minha opinião, a resposta é “sim”. Caso contrário, corre-se o risco de gastar mais tempo no projeto e ainda enfrentar problemas de motivação. Confira nosso guia de compras para o software de execução de estratégias.

Uma nota de bom senso: antes de acessar as ferramentas de automação, você precisa ter certeza sobre sua estratégia e metas comerciais.

Qual é o maior desafio do Balanced Scorecard? Como resolvê-lo?

De acordo com nossas pesquisas informais, o maior desafio é a motivação para começar a usar e continuar usando o Balanced Scorecard. Neste artigo, discutimos como resolver o problema. Outro grande desafio é encontrar medidas de desempenho adequadas (vide a próxima pergunta).

Como encontrar os KPIs certos para o indicador de desempenho?

Primeiramente, seria recomendável entender a diferença entre métricas, medidas e KPIs. O maior erro seria pegar indicadores de desempenho de alguma lista na Internet. Em vez disso, concentre-se primeiro nas metas de negócios e os indicadores aparecerão naturalmente. Aqui está o processo para os KPIs que recomendamos.

Leia também: Inovação organizacional: Como aplicar na sua empresa

O que é um Balanced Scorecard em cascata?

A ideia de cascata (no caso do Balanced Scorecard também é chamado de “alinhamento”) tem a ver com a tradução dos objetivos do alto escalão para os níveis mais baixos (e vice-versa). A ideia-chave é que o cascateamento é feito por metas comerciais, e não por KPIs. Aqui você encontrará exemplos de algumas abordagens típicas para o cascateamento.

Como usar o Balanced Scorecard para…?

Não há regras específicas para nichos de negócios específicos. As ideias orientadoras que os estrategistas usam para uma empresa de varejo são semelhantes às ideias que se usarão para uma empresa hoteleira. Ainda assim, ter alguns exemplos é sempre uma boa ideia.

Você tem mais perguntas? Sinta-se à vontade para fazê-las nos comentários. E os especialistas da Daexe estão à disposição para tirar qualquer dúvida.