Organize sua empresa em 7 dias

eBook Repensando o Planejamento Estratégico

Jogo rápido: 3 erros que te impedem de vender mais

Podem existir diversos erros em uma empresa, alguns deles muito perigosos. Mas nenhum causa maior desestabilização que não conseguir vender os seus produtos ou serviços. Existem três erros simples, que muitas vezes ocorrem de forma sutil ou maquiada em uma empresa que precisam ser combatidos a todo custo pela saúde dos negócios.

O combate aos erros banais é missão básica de qualquer negócio e muitas vezes eles se manifestam pela preguiça e desatenção sistêmica de uma empresa causada por falta de avaliação, desconhecimento ou baixa capacitação de gestores.

E ocorre em empresas de qualquer idade, tamanho e segmento, independente se a solução ofertada ao público é um produto ou um serviço. Por isso conhecer, entender as minúcias e combatê-los é fundamental.

Que tal fazer um raio-x da saúde da sua empresa com um diagnóstico gratuito da Daexe? Agende seu horário com um assessor.

 

1. Não conhecer a persona

A figura da persona ficou muito famosa nos últimos anos o que é muito importante. Mas possui uma persona não significa que ela é efetivamente o seu cliente ideal. Existem muitos casos de personas criadas de forma equivocada.

Para ser mais específico, uma pesquisa mal feita, ou a utilização de dados coletados de amostras incertas podem gerar diversos erros na sua persona. É preciso sempre validá-la com o perfil dos clientes atuais e o perfil médio de todos os clientes.

Se você esquecer o seu produto ou a concorrência no processo, você pode encontrar pequenos erros nas suas estratégias de marketing e vendas. Portanto avalie isso também.

Ao ter clareza de quem é sua persona, você precisa saber onde conquistá-la e descobrir o quão familiarizada com o seu produto ela está e começar a decidir qual será a estratégia do follow up.

Ligar uma vez, duas, três, quatro, 20 vezes que seja é muito cansativo para o vendedor e pouco motivador. Mas é preciso definir uma métrica e como se dará esse contato com o lead perdido.

Ter uma frequência alta gera desgaste na relação. Mas uma frequência muito distante é ruim, pode gerar um esquecimento do lead. Então é preciso dosar com cuidado e não ter receio de deixar os que não tem o perfil de persona de lado.

E sempre fazer pesquisas sobre os leads, a famosa busca social. Obter as informações pertinentes para vender e aumentar a efetividade do contato.

 

2. Não entender o processo de compra do lead

Você pode até não saber, mas existe uma jornada de compra na sua empresa, mesmo que espontânea. Usualmente ele começa na atração (ou o tráfego) e segue um percurso até chegar nas mãos do setor de vendas e finalmente: no pós-venda.

Ignorar esse processo é prejudicial para a eficiência do seu processo de vendas. E entre uma coisa e outra o seu marketing precisa alimentar esse lead com informações pertinentes que o auxiliem a entender o problema, perceber soluções e te reconhecer como a autoridade capaz de solucionar seus problemas.

Existem dois tipos de qualificação que usamos na Daexe, a primeira é a qualificação por perfil. Analisamos se o Lead tem o perfil da nossa persona, os seus problemas que ele relata, condições financeiras de realizar a contratação e estrutura para atendê-lo.

Atendendo isso, partimos para a próxima etapa: vender. Mas não atendendo, seguimos para a qualificação por maturação.

Nutrir um lead para que ele entenda a importância é realmente difícil, muitas vezes disputamos atenção com uma infinidade de propagandas de diversos tipos, as redes sociais das pessoas e várias outras coisas que enchem os smartphones de notificações.

Mas rende resultados positivos. Muitas pessoas reconhecem o diferencial dos produtos e o quanto ele pode ser positivo e isso se converte em vendas.

Conhecer o processo de compra do Lead e tratar o processo com inteligência e analítica auxilia os departamentos de vendas e marketing a personalizarem suas estratégias.

A personalização é fundamental, afinal, a automação pura e simples torna o seu processo de vendas e marketing robótico. E isso só convence pessoas extremamente necessitadas a comprarem seu produto ou serviço usualmente por preços muito baixos.

Vender não exige apenas um produto, um preço e uma pessoa interessada. Também é preciso coragem e emoção.

 

3. Agregar valor

 

Primeiramente é preciso conhecer seu produto ou serviço, e o potencial transformador ou agregador para o lead para vender melhor. Ao ter convicção sobre o potencial do seu produto, você aprende a deixar de lado a posição de poder.

Você não está oferecendo ao lead um favor, você está oferecendo uma oportunidade. Por isso é importante amplo conhecimento da solução e da experiência do cliente para obter percepções de valores subjetivos que interessam sua persona e agregam valor ao produto.

E quanto quanto mais rica a solução, maior é a capacidade de neutralizar o hábito brasileiro de pedir desconto. Não é incomum encontrar pessoas rejeitam qualquer proposta, mas quando oferta 5% de desconto… Fecha sorrindo.

Em princípio é difícil lidar com essas pessoas, eles querem uma exclusividade na oferta. Como se fossem especiais. Mas quando o produto é muito bom e inigualável as coisas mudam de figura, ele vai correr para onde mesmo para ter a mesma qualidade?

 

Balanced Scorecard

investimento - economia - poupança

7 Investimentos empresariais que se pagam sozinhos

Bons investimentos se pagam sozinhos, seja retornando dinheiro ao caixa ou melhorando a operação e fazendo reduzir os custos. De forma direta ou indireta, assessoria executiva, educação, ferramentas, consultorias e outras ferramentas podem fazer uma diferença positiva no seu caixa.

Investimento é tudo aquilo que traz retorno financeiro direto, indireto ou de otimização de recursos (como tempo e matéria prima) que possui valor maior do que o que foi pago para conseguir alcançá-lo.

 

Foto: 3D Animation Production Company/Pixabay

Que tal fazer um raio-x da saúde da sua empresa com um diagnóstico gratuito da Daexe? Agende seu horário com um assessor.

 

Ou seja, se você paga 10 reais em um acessório e ele te dá retorno de 5 reais, não foi um investimento. Mas se você paga 100 mil reais em uma solução e ela te dá retorno de 200 mil, esse recurso se pagou e garantiu resultado, então é um investimento.

Para ajudar a Daexe preparou algumas 6 dicas de investimentos para ajudar seu negócio a crescer ainda mais e superar crises.

 

1. Contratação de uma Assessoria Executiva

Contratar uma empresa especialista para implementar soluções é um investimento. Elas, como a Daexe, vão auxiliar com metodologias específicas e eficazes para melhorar a rotina do trabalho e os resultados da sua empresa.

Ao se contratar uma assessoria técnica você conta com especialistas muito qualificados para se tornarem um braço da sua empresa no alcance de resultados. Diminuindo a energia gasta naquele setor e aumentando o conhecimento técnico e operacional dos seus colaboradores.

Na Daexe por exemplo, oferecemos assessoria técnica e qualificada para organizar sua empresa em duas etapas: avaliando e planejando o seu negócio e em seguido implementando as ações.

Esse investimento se paga de diversas formas, mas o mais comum é com a redução de custos que a assessoria implementa ao cortar gastos desnecessários e otimizando os recursos.

Muitas vezes atuar no meio do processo operacional resulta em melhores desempenho nas entregas das empresas, aumento de vendas e revendas gerando um aumento de receita.

 

2. Investimento em divulgação e vendas

Seu produto ou serviço pode ser inovador e muito melhor que o da concorrência. Mas se o seu público alvo não conhece o seu produto, não adianta nada. Porque se você não vende, ele não tem rentabilidade.

Então é muito importante investir em divulgação, seja com estratégias de marketing, manutenção de um time focado em aumentar a presença da marca e os consumidores ou contratando agências especializadas para dar conta do serviço.

A estratégia utilizada dependerá do porte, objetivos e interesse de médio e longo prazo da empresa. Caso não exista uma estratégia bem definida ou objetivo claro, investir em marketing pode não gerar os resultados esperados.

 

3. Investimento em ferramentas de gestão e produtividade

Existem várias ferramentas disponíveis no mercado para te ajudar a alcançar grandes resultados em diversos setores da sua empresa e podem aumentar a capacidade da gestão e a qualidade dos resultados.

Sua empresa não deve os melhores softwares para cada setor, a menos que seja necessário. Ela deve ter os que são pertinentes e representam agilidade, segurança e maior eficiência para sua equipe.

Por exemplo, existem softwares de gestão financeira que podem otimizar os pagamentos, demonstrar o fluxo de caixa, fazer o controlar as contas bancárias e gerar relatórios bancários com muita agilidade. O que pouparia muito tempo da sua equipe ajustando planilhas.

Para entender o potencial de ferramentas como essa, conheça os benefícios de uma das ferramentas que a Daexe recomenda.

 

4. Educação

Educação é um grande investimento para qualquer pessoa em qualquer estágio da vida. Ela pode garantir acesso a oportunidades cada vez melhores. Mas tudo isso porque ela proporciona acesso a conhecimento e técnicas importantes que muitas empresas precisam.

Então, por quê não investir nisso? Ela pode criar um cenário onde os especialistas já não estão apenas fora da empresa, mas também na sua folha de pagamento.

Esse tipo de investimento garante a motivação e retenção dos colaboradores, aumentando o valor de mercado da empresa.

 

5. Tecnologia e Inovação

Investir em tecnologia e inovação no setor não é caro. É evidente que demanda custos, mas existem formas de diluir isso ao longo dos anos ou participar junto a outras empresas e instituições de esforços coletivos.

Mas investir é fundamental para o avanço da empresa e sua manutenção no mercado. E se você deixar de lado este tipo de investimento a performance da sua empresa pode ficar prejudicada no futuro.

 

6. Consultoria

É preciso ter cautela com a motivação de uma consultoria, ou pode ocorrer muita frustração. Mas tendo um bom projeto, objetivos claros e necessidades bem definidas é possível obter grandes resultados dessa modalidade de investimento.

Diferente de serviços de assessoria, como o que a Daexe oferece, a consultoria não implementa ações. Ela realiza diagnósticos, estudos, planejamentos, planos de trabalho e ação e entrega para o contratante.

Fica a critério da empresa criar as condições para a implementação e a responsabilidade pelos resultados e qualidade da ação é única e exclusiva do contratante. A consultoria não executa.

 

7. Mentoria

E se você pudesse contar com pessoas experientes te auxiliando pessoalmente para atingir resultados? Esse é um investimento complexo, mas que tem dado bons resultados.

Empreender não é fácil e muitas vezes o caminho é longo, difícil e cheio de distrações que tornam as decisões mais difíceis ainda. Ter um mentor é um investimento que pode acelerar empresas a atingirem resultados.

Mas acima de tudo, ela pode qualificar gestores dando a eles uma visão mais experiente e externa da própria empresa. Isso usualmente costuma promover grandes mudanças na vida dos envolvidos.

 

Planejamento Estratégico

Stay Safe Home Office

Home Office de sucesso: 7 ferramentas para aumentar sua produtividade

Trabalhar em Home Office não é tão difícil, mas exige uma organização maior do que a que estávamos habituados em um escritório. E se você está estreando nesse modelo de trabalho, essas dicas podem te salvar.

Você pode gostar: Inovação Organizacional: Como aplicar na sua empresa

A primeira coisa que você precisa ter em seu Home Office é tempo para se organizar. E pode ser 10 ou 30 minutos por dia. Mas nesse período você vai organizar todos os seus arquivos.

 

Stay Safe Home Office

7 dicas para aumentar sua produtividade em Home Office. Foto: Tina Whiterspoon/Unsplash

 

Precisa de uma solução efetiva e profissional para a gestão da sua empresa? Agende uma ligação com um assessor e descubra tudo que a Daexe pode fazer por você!

 

Ajustar nomes, colocar nas pastas corretas e revisar tudo. A dica principal é tomar cuidado com a pasta downloads, muita coisa fica esquecida lá.

Os nomes dos arquivos precisam ser descritivos. Se você ou outra pessoa tiver dificuldade, ela pode pesquisar os arquivos por nome. Isso dá muita agilidade ao trabalho.

 

 

Produza mais no seu Home Office com essas ferramentas

 

1. Microsoft Teams

Esse é um programa gratuito, mas com versão paga. Nas opção completa é possível realizar até videoconferência dentro da própria plataforma.

Com ele é possível criar “wikis” pequenos tutoriais, anexar planilhas e documentos do Word se você tiver a suíte Microsoft Office. Mas se não, é possível usar as integrações da Microsoft, como o One Note – excelente programa de anotações.

Também é possível comentar os projetos em uma página inicial como se fosse um fórum. O que ajuda muito a situar a quantas andam os projetos e demandas.

2. Gmail/G-Suit

Poderia sugerir qualquer outro, mas aqui somos taxativos com o Gmail por duas razões: a primeira é o Google Keep integrado para você fazer anotações, e a segunda é a lista de tarefas integrada.

Na página inicial do Gmail na lateral esquerda você encontra essas duas ferramentas fantásticas que podem ajudar você a não esquecer os insights importantes e não esquecer suas tarefas.

Mas como se fosse pouco, ainda temos o Google Agenda que pode compartilhar com outros usuários os eventos importantes que virão, tais como o fim de um prazo para entregar um relatório, ou a marcação de uma videoconferência.

3. Zoom

No plano gratuito você pode se reunir com uma pessoa sem limite de duração de tempo e realizar chamadas coletivas com prazo de 40 minutos. E caso o prazo esgote, ou você assina ou faz outra chamada.

Existem aplicações de inteligência artificial no Zoom que o ajuda a melhorar a chamada. Vale a pena tentar.

4. Google Drive

Na Daexe usamos o Google Drive como repositório virtual. Funciona muito bem, não tem bugs e nosso time já estava acostumado com essa arquitetura.

Mas o mais importante, acessamos nossos arquivos em qualquer lugar e muito rápido. Compartilhamos documentos e editamos na suíte do Office gratuita que já está inclusa.

É claro, existem alternativas como o One Drive da Microsoft, o DropBox e outros. Mas com a integração ao serviços Google essa ferramenta nos dá muita agilidade.

5. Scopi

Com essa ferramenta de Project Manager nos gerenciamos nossos projetos e tarefas internas. Conseguimos visualizar bem como as coisas estão funcionando e é fácil de usar.

Bem mais minimalista que o Microsoft Teams, mas muito poderoso na mão de um bom gestor!

6. MindMeister

Se você precisa desenvolver ideias, planejamentos e coisas que envolvam reunião com sua equipe, o MindMeister pode te ajudar.

Ele permite construir mapas mentais online de forma colaborativa simultaneamente com outros usuários.

O limite do uso dessa ferramenta e sua finalidade é definido pela sua critiviade!

7. Canva

O Canva é uma ferramenta de design gráfico online e gratuito. E oferece vários templates para vários formatos. Seja um tamanho A4 para a sua proposta comercial, relatório ou um slide para sua apresentação.

Você pode dar criar designs incríveis em pouco tempo que valorizem seus trabalhos.

 

 

Como-organizar-sua-empresa-em-7-dias-1

ERP: o que é e como escolher o melhor software de gestão

Enterprise Resource Management ERP software system for business resources plan presented in modern graphic interface showing future technology to manage company enterprise resource.

Mudar a realidade de uma empresa para melhor é o real objetivo do ERP ou Enterprise Resource Planning, ou Planejamento de Recursos Corporativos.

 

Trata-se de um software de gestão empresarial cujo trabalho é integrar soluções tecnológicas em uma única plataforma, de forma a manter todos os setores integrados. 

 

Um dos motivos que mais tem chamado a atenção no uso dessa ferramenta é a forma eficaz como ela pode ser usada e os benefícios obtidos nos processos gerenciais. 

 

Quer aprender mais sobre o ERP e como escolher o melhor software de gestão para a sua empresa? 

 

Então não deixe de ler o texto abaixo com bastante atenção. 

 

ERP: como funciona

 

 O ERP permite que todos os processos dentro de sua empresa sejam automatizados de forma segura e muito rápida. 

 

Dessa forma, ela passa a contar com maior eficiência na gestão de seu negócio. 

 

Sem contar que as informações dos setores passar a ser integralizado, o que permite que o gestor tenha controle de dados que lhe servirão de base na tomada de decisões. 

 

Seja qual for o tamanho da sua empresa, sempre será possível escolher um ERP adequado à sua realidade. 

 

A grande vantagem é que todas as operações inerentes à rotina da sua empresa são totalmente integradas em apenas uma ferramenta. 

 

Portanto, não há mais necessidade de adquirir vários softwares para os mais diversos setores da sua empresa. 

 

Quando o gestor encontra em um só lugar todas as informações que precisa, ele consegue fazer uma análise muito mais rápida da real situação da empresa. 

 

Sendo assim, ele tem dados atuais para criar estratégias de crescimento e até mesmo de soluções de problemas de forma muito mais rápida. 

 

O software ERP pode ser usado nos mais diferentes setores de uma empresa, pois ele é modulado, no entanto, todas as informações são integralizadas em um só sistema. 

 

Os setores que podem usá-lo são: 

 

  • Contabilidade, 
  • Finanças, 
  • Setor fiscal, 
  • RH,
  • Patrimônio, entre outros. 

 

O software de planejamento de recursos corporativos trabalha de forma a integrar todas as soluções digitais para uma empresa, dentro de uma única plataforma.

 

Ou seja, todo o trabalho de gestão empresarial será muito mais eficaz.

 

ERP: como escolher o mais adequado à realidade da sua empresa

 

Para escolher o ERP mais adequado à realidade da sua empresa é preciso avaliar alguns critérios, pois cada empreendimento tem uma realidade e necessidades específicas:

 

Veja a seguir quais são eles: 

 

Avalie quais são as suas reais necessidades: como já foi dito, cada empresa tem uma realidade e consequentemente suas necessidades. 

 

Veja o que de fato sua empresa precisa, de acordo com o tamanho da sua empresa e quais os setores você quer de fato que sejam automatizados. 

 

Certifique-se das funcionalidades: não adiante escolher um software complexo com vários tipos de funções que não serão utilizadas. 

 

Sendo assim, certifique-se daquilo que de fato trará soluções para as rotinas administrativas e gerenciais da sua empresa.

 

Adquira o ERP de acordo com o tamanho da sua empresa: após avaliar as necessidades da sua empresa e as funcionalidades do software é o momento de fazer escolhas. 

 

De acordo com as informações levantadas você poderá escolher uma ferramenta que seja mais adequada ao tamanho da sua empresa, bem como as suas necessidades.

 

Escolha uma empresa que ofereça suporte: no primeiro momento após a implantação do software pode ser que os colaboradores estranhem a nova rotina de trabalho. 

 

Sendo assim, é importante que a empresa fornecedora do ERP ofereça treinamento e suporte aos colaboradores para que eles aprendam a trabalhar de forma mais eficaz. 

 

Conclusão

 

Inserir as facilidades que a tecnologia e automação trazem para o ambiente empresarial é uma forma de garantir a modernização do seu negócio. 

 

Sem contar, que entre as principais vantagens está o fato de melhor aproveitamento do tempo, pois os processos podem ser concluídos de forma muito mais rápida. 

 

Além disso, o risco nulo de erros faz com que um número maior de tarefas seja concluído, sem a necessidade de voltar para corrigir falhas humanas. 

 

Se você busca mais agilidade nos processos da sua empresa e quer ter acesso a dados atualizados diariamente para criar estratégias eficazes para o seu negócio, o ERP é a solução.

 

Não perca mais tempo, analise a realidade da sua empresa, suas necessidades e escolha o software que melhor lhe atenda.