Posts

Inventário de Estoque

O que é Inventário de Estoque e Porque deves Começar a Fazer já!

Você consegue mensurar o estoque da sua empresa? Ele é bem organizado? Se a resposta é não, é porque você ainda não possui um controle do seu estoque. Pois saiba que estoque é dinheiro e deves controlar o seu estoque como controlas o dinheiro da sua empresa.

Desse modo este artigo irá explicar tudo que precisa saber sobre o seu estoque e entender como estar o organizando e mensurando-o.

Mas o que é o Inventário de Estoque?

Primeiro de tudo, inventário de estoque é uma prática utilizada por meio da identificação, classificação e contagem de produtos armazenados. O objetivo desta prática é conferir se todas as informações estão de acordo com a realidade do que foi dado como saída e entrada de mercadorias.

A partir disso, é possível manter uma organização que irá constatar quais são os produtos que possui maior importância. E ainda, quais são os que trazem mais lucros para a empresa. Por outro lado, também é possível saber exatamente que produtos estão encalhados, danificados ou vencidos.

Dessa maneira, o inventário de estoque deve ser o mais completo possível com máximo de informações de cada mercadoria.

Quem deve Utilizar do Inventário de Estoque?

De conformidade, o inventário é recomendado para todo tipo de empresa que precisa fazer um gerenciamento de estoque. Principalmente as empresas do ramo de comércio e varejo como supermercados, farmácias, padarias, lojas e dentre outros.

Este é um recurso para identificar possíveis erros e evitá-los, além de buscar garantir que a armazenagem esteja funcionando como se deve. A realização deste controle não é algo difícil, mas é muito trabalhoso. Já que terá que contar todos os itens.

Leia Também: O que é um Plano de ação, e como fazer ?

Quais os Tipos de Inventários?

A saber, existem cinco tipos principais de inventários, sendo que cada empresa deve utilizar daquele que melhor se adequa às suas expectativas.

Inventário Geral – É o mais completo e demorado, pois abrange a contagem e identificação de todos os bens do almoxarifado, insumos, mercadorias, maquinários, entre outros. Em geral é utilizado pela área contábil da empresa para avaliar e atualizar o patrimônio.

Rotativo – tipo de inventário o qual processo exige que o estoque seja submetido à uma contagem predeterminada (semanal, quinzenal, mensal ou até diariamente). Dessa forma, os dados devem ser atualizados em intervalos de tempos predefinidos. É muito usado por empresas com alto giros de mercadorias.

Periódico – É realizado no final de um período determinado pela empresa. Com o objetivo de atualizar dados do sistema de estoque, corrigindo possíveis falhas e elaborar demonstrativos mais detalhados.

Cíclico – Parecido com o rotativo, porém busca fazer ajustes periódicos entre a quantidade de bens e as informações utilizadas em lançamentos contábeis. Este é para dá segurança a base de dados das empresas, atendendo as necessidades da gestão, evita possíveis extravios e controla os níveis de estoques.

Parcial ou dinâmico – A contagem acontece apenas com uma parte específica dos bens das empresas. Por exemplo, armazém que o foco do controle de estoque é um conjunto predeterminado de mercadorias.

Anual – Refere-se a contagem de bens e mercadorias de uma empresa ao final do ano fiscal. O qual corresponde janeiro a dezembro, que serve para realizar o balanço anual.

Qual a importância do Inventário de Estoque?

O inventário de estoque é importante por diversos fatores, porém entre eles a otimização dos clientes é o mais fundamental.

E o que isso significa? É que com a organização do estoque, catalogado, classificado e com prateleiras ordenadas, o cliente encontrará mais rápido o que ele deseja.

Além disso, a organização das mercadorias reduz perdas, evita desperdícios e diminui custos. Outro ponto importante é que com estoque bem organizado e corretamente monitorado colabora para que a empresa possa ficar em dias com a legislação.

Veja também: A Importância de um Organograma Para as Empresas

Então, Como Fazer um inventário?

Certamente, agora quer saber como estar fazendo o inventário de estoque da sua empresa. Veja esses tópicos que separamos que podem te auxiliar nesse processo:

  • Primordialmente organize os tipos de mercadorias que estão no estoque e faça uma lista separando cada tipo de produto.
  • Coloque um código em cada tipo de produto, inserindo um número para cada mercadoria.
  • Faça uma classificação dos produtos e seus preços. Anote na lista de inventário quanto cada mercadoria pesa, qual o tamanho, cor, preços e outras informações.
  • Registre no relatório de inventário possíveis perdas, roubos ou devoluções.
  • Reserve dia e horário para este processo. Agende um dia tranquilo de preferência que não tenha movimento na empresa.
  • Por fim, utilize software de gestão. Pois ele irá ajudar a manter todas as informações do inventário atualizadas sempre que uma compra for efetuada.

Entendeu como é importante que se faça o inventário de estoque? Pois a partir dele você não será terá apenas o controle de cada mercadoria, mas também evitará custos desnecessários. Verá quais produtos trazem mais retornos e os que não tem essa mesma rentabilidade. E ainda ajudará seus clientes a encontrar de maneira mais rápida o que procura.

Gostou do nosso artigo? Faça um inventário de estoque e compartilhe nos comentários suas experiências.

 

Rafaela de Souza Batista

Bacharela em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda. Redatora e Produtora de Conteúdo para Web. Ama escrever e criar coisas novas. Uma estudiosa sobre o comportamento do consumidor e as novidades da área do marketing.

excelência-operacional

Como Buscar Melhorias no Departamento Operacional de uma Empresa

Como anda o setor operacional da sua empresa? Está 100% ou necessita de alguma melhoria? Saiba que este assim como qualquer outro departamento, além de ser muito importante merece atenção devida e não pode ser abandonado.

Por isso, neste artigo iremos abordar como funciona o departamento operacional e que melhorias deve estar buscando constantemente.

 

Departamento Operacional o que é? E Como Funciona?

Primeiro de tudo, o departamento ou setor operacional também é conhecido por setor técnico ou de produção. O qual tem como função administrar os processos de transformação dos insumos em produto final.

É de sua responsabilidade o controle da entrada e saída do que se refere a matéria-prima. Além também de dá o suporte logístico, fazer a gerenciamento do uso de máquinas e equipamentos e ainda acompanhar o nível de produtividade da empresa.

Para entender melhor, veja os principais pontos que este setor é responsável

  • Administrar a rotina do dia a dia das operações de entrega de um produto e/ou serviço;
  • Analisar se as atividades do dia a dia estão sendo realizadas dentro do prazo;
  • Verificar se as atividades estão cumprindo um índice mínimo de qualidade;
  • Observar se as atividades estão sendo realizadas sem desperdício;
  • Identificar gargalos e travas que impedem a realização das atividades do dia a dia;
  • Averiguar melhorias nos processos de entrega das atividades do dia a dia.

Portanto, ele visa principalmente garantir que todas as operações e procedimentos ocorra como o estipulado e buscando evitar imprevistos.

Desse modo, três pontos importantíssimos deste departamento devem ser avaliados e   acompanhados criteriosamente. São eles: processos, qualidade e logística, pois compõe toda função exercida de quem trabalha na parte de operações.

Leia também: Metodologia 5S – Veja a sua importância e porque implementar na sua empresa

Processos

Antes de mais nada, sua empresa compreende seus processos de negócios e busca registrá-lo?

Se a resposta desta pergunta é não, o primeiro passo será mapear os processos, principalmente quanto aos pontos mais críticos aqueles que afetam diretamente seus lucros.

Para isso, reveja seus objetivos estratégicos pois eles devem ser o ponto de partida do seu trabalho para criação do seu mapeamento.

Agora, como controlar esses processos? Na sua execução busque ter um padrão de execução e um controle nos seus cumprimentos, utilize se necessário indicadores de desempenho e auditoria. Lembrando que tudo deve estar de acordo segundo os objetivos, metas e estratégias e que deve haver um monitoramento constante.

Assim também, pode estar fazendo o uso de tecnologia nos processos como por exemplo serviços de compartilhamento de dados ou software de gestão.

Em relação o gerenciamento de compras deve-se ter uma base a partir de cotações de preços de vários fornecedores, assim avalia-se custos x benefícios. Verifique ainda forma de pagamento e prazos de entrega.

Uma dica interessante é ter um gestor de processos ou até mesmo vários gestores um para cada grupo de processo. Porque assim, consegue um controle maior e mais rígido.

Qualidade

Quando falamos de qualidade no setor operacional de uma empresa é um ponto crucial e de extrema importância. Por isso, já coloque como fundamental ter um rígido controle, mas e como fazer isso?

Primeiro de tudo, conheça e siga todas as regulamentações da área que sua empresa pertence. Confira exatamente como funciona as regras dos órgãos regulamentadores. Saiba que o não cumprimento das regras leva até mesmo a punições.

Outro fator importantíssimo para se manter o rígido controle de qualidade nas operações é entregar todos seus produtos ou serviços no prazo. Assim facilita a retenção de clientes, já que eles costumam ser bem criteriosos quanto a isso.

Além disso, tenha um serviço de feedback ou de atendimento pós compra para o cliente.  Podendo por meio dele utilizar as informações para melhorar ainda mais os serviços prestados. E ainda servirá para passar uma certa segurança quando o cliente for realizar outras compras.

Logística

Quanto a logística o primeiro ponto a se analisar são as políticas para escolha de fornecedores e o seu relacionamento com os mesmos.

Sendo assim, é preciso estabelecer critérios na hora de escolher seus fornecedores, como por exemplo verificar qualidade, quantidade, prazo e entrega. E mesmo após escolher seu fornecedor pode qualifica-lo e avalia-lo a partir dos pós compra e não precisa ser apenas uma vez, pode ser feito em períodos periódicos. Comunique como eles estão sendo avaliados dentro da empresa, isso é bom até mesmo para se manter o relacionamento.

Costuma realizar o controle de estoque? Saiba que isto é necessário principalmente para ter uma base de levantamento dos produtos existentes.

Dessa maneira, o controle de estoque pode ser feito por meio de um inventário de forma periódica para que sempre esteja atualizado.  Assim, é possível calcular recompras de produtos evitar faltas ou excessos de itens.

E a entrega dos produtos é feito pela empresa? Se este serviço for terceirizado é aconselhado que o mesmo venha ser feito pela própria empresa. Isso porque quando terceirizado torna-se complicado fazer o gerenciamento desta área.

E quanto a taxa de perdas de produtos? Caso se mantenha alta isso pode trazer sérios problemas. Por isso, uma medida a ser tomada é controlar entregas e alterar formas de prazos e pagamentos se for necessário.

 

Diante disso, tente aplicar essas melhorias no departamento operacional da sua empresa e aos poucos sentirá a diferença.

Gostou do nosso artigo? Compartilhe nos comentários suas experiências.

 

Rafaela de Souza Batista

Bacharela em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda. Redatora e Produtora de Conteúdo para Web. Ama escrever e criar coisas novas. Uma estudiosa sobre o comportamento do consumidor e as novidades da área do marketing.